Dramas

Bridal Mask – K-drama

03/11/2014
 mask1

Um drama coreano  transmitido pela KBS2 em 2012 foi baseado no mangá Gaksital criado por Ho Hyong Man. Sua transmissão se realizou de 30 de maio de 2012 a 06 de setembro de 2012. Este drama ganhou vários prêmios após sua finalização, entre eles se destacam: Drama do Ano pela República da Coreia do Prêmio Nacional da Assembléia; Melhor Ator para Kim Eung Soo e Jeon No Min, e Melhor Atriz Revelação para Ban Min Jung pela 20º Cultura Coreana e Entertaiment Awards; Melhor Malabarismo pela 1º K-Drama Star Awards e o Prêmio de Popularidade para Joo Won pela KBS Drama Awards.

São basicamente 28 episódios de muita história coreana. O enredo se passa no período em que os reis de Josen (antiga Coréia) foram assassinados pelos japoneses e estes tomaram o controle do país. Impondo cultura, leis e muita submissão ao imperador japonês. Neste contexto de muita opressão, surge um herói popular que luta contra os oficias japoneses para ajudar o povo de seu País. Apesar de suas atitudes nobres o foco dele não seria de realmente ajudar a população e sim de vingança pessoal.


A história gira em torno de Lee Kang To (Joo Won) um oficial japonês de origem coreana. Apesar de toda resistência de sua família ele entra para a polícia japonesa local e começa a alcançar uma carreira de sucesso. Possui uma mãe e um irmão com deficiência mental chamado de Lee Kang San (Shin Hyun Joo), repudiado por toda a aldeia coreana. Ele fazia parte do movimento para independência da Coréia e quando pego foi torturado, a tortura fez com que ficasse louco e agisse como criança por isso foi solto e vivia sendo sustentado pela mãe. Na verdade ele inventou essa deficiência para que fosse solto e depois se tornou o primeiro Gaksital (Bridal Mask).


Lee Kang To foi encarregado de pegar Gaksital e foi envolvido numa série de acontecimentos que culminaram na morte de sua mãe, seu irmão e o irmão de seu melhor amigo. Quando soube a verdade acabou vestindo a máscara no lugar de seu irmão para completar a vingança iniciada.

O interesse amoroso de Kang To é Oh Mok Dan (Jin Se Yeon), uma amiga de infância por quem era apaixonado e acreditava estar morta. Infelizmente seu melhor amigo Kimura Shunji também se apaixonou por Mok Dan o que gerou uma rivalidade entre os dois. Apesar de haver essa questão do interesse amoroso na história a intenção do roteirista foi sempre focar na parte histórica. Então temos um drama excelente historicamente e com uma parte de relacionamento amorosa pobre. Pecando nessa parte e sendo extremamente perfeccionista no duelo de Kang To e Shunji (melhor amigo de Kang To). Gradualmente suas convicções os afastam e tudo se torna um estimulo para aumentar a raiva e ódio entre eles.

 

Na História, podemos dizer que o drama se passa a partir do ano de 1905, quando o Japão mata os reis de Josen e faz da Coréia sua colônia. A independência só veio acontecer em 1º de março de 1919, após muitos confrontos de japoneses com rebeldes. Cerca de 23.000.00 morreram ou foram feridas nesse processo. O governo americano apoiou essa causa.

Eles retrataram com muita clareza a opressão que povo sofria naquela época e várias artimanhas que os japoneses usaram para enganar e apenas usar o povo coreano como escudo durante a guerra com a China. Enquanto o Japão tentava colonizar a Coréia, enfrentava uma guerra com a China.

Como disse anteriormente, o ponto forte do drama além do registro histórico o embate do protagonista com o antagonista é único. As lutas realizadas durante todo o drama foram maravilhosas, o que nos faz entender o motivo de terem ganhado um prêmio pelas performances. As vestimentas foram visivelmente modificadas para ficarem mais bonitas aos nossos olhos, com vários toques modernos preservando o estilo da época. Particularmente, sentirei saudades de ver Gaksital em ação.

Você pode ler também...

Sem comentários

Leave a Reply