Especiais Filmes

Homem-Aranha a Trilogia

27/10/2014

hm

Hollywood tem sofrido com a falta de ideias de seus roteiristas, mas como a indústria de entretenimento não pode parar, nos últimos anos, tem apostado em adaptações seja de heróis de quadrinhos ou de livros de sucesso. Seguindo a linha dos heróis quero fazer uma explanação sobre os três primeiros filmes feitos pelo estúdio da Columbia Pictures juntamente com o estúdio Sony Pictures Entertainment.

O primeiro filme tentou seguir mais fielmente alguns detalhes dos quadrinhos como a história da origem e focando num dos principais vilões da história do Homem-Aranha, o Duende Verde. Apesar disso em muitos pontos a atuação de alguns atores e de parte do enredo que fugia da história em quadrinho deixou muito a desejar. Justamente por causa dessas mudanças os outros filmes não puderam ser fieis a HQ e por isso tiveram que ser reconstruídos.
Farei um pequeno paralelo com a HQ, apesar de Mary Jane ser o grande amor da vida de Peter Parker, ele amou várias mulheres antes dela. Começando por Liz Allen colega de escola, passando pela secretária de seu chefe no Clarim Diário Betty Brant, depois teve a Gwen Stacy que era colega de faculdade e por fim chegando a Mary Jane. Como no primeiro filme já colocam Mary Jane no lugar de Liz Allen não há espaço para desenvolverem a história de Gwen com Peter, por isso ela teve apenas uma ponta no terceiro filme.
Peter Parker (Tobey Maguire) é apresentado como um nerd muito introvertido. Quando ganha seus poderes a personalidade se desenvolve melhor, mas a atuação de Tobey não consegue me agradar, para quem já viu os desenhos animados do Homem-Aranha como eu vi, não conseguem entender aquela enorme hesitação em tomar qualquer decisão. No anime ele sempre foi muito decidido e firme. Sempre foi nerd, mas nunca introvertido daquela forma. No terceiro filme, quando sofre a possessão do Venom, com certeza é sua melhor atuação.
Mary Jane (Kristen Dunst) é retratada como uma patricinha da escola, apesar de não ter o dinheiro que precisaria ter para assumir tal papel. O conflito familiar que vive é demonstrado com clareza. Seu cabelo está num ruivo rubro no primeiro filme e nos outros dois um ruivo alaranjado. A modificação para os outros filmes foi totalmente necessária, aquele cabelo não parecia ser dela, não combinou com a atriz e a nova cor trouxe uma leveza totalmente necessária para o papel da Mary Jane. Já que ela deveria se tornar o porto seguro de Peter pela ausência da personagem Gwen. É como se no segundo filme ela fosse uma mistura das duas. Ele foca em sua ascensão no teatro e o terceiro mostra exageradamente a destruição de sua carreia por um único papel mal representado. Sendo que nem foi pela atuação e sim pelo alcance da voz no musical, algo facilmente reparável com um microfone. Sinto muito, mas aquele motivo não convenceu ninguém. Então ela se rebaixou a cantar em bares e por lá ficou.

 

Harry Osborn (James Franco) é o que melhor representou o personagem de acordo com os quadrinhos. Focaram mais na amizade dele com o Peter e não chegaram a citar os problemas com drogas que ele deveria ter se seguisse a HQ, tudo por causa da rejeição de seu pai. James dá um show de atuação principalmente no terceiro filme, justamente o filme menos expressivo da Kirsten.
 
 
Gwen Stacy (Bryce Dallas) interpretou tão bem a personagem que chegou a abafar Mary Jane na trama. Se tivessem dado mais espaço para ela teria roubado completamente a cena da heroína no filme.
 
 
 
 
 
Os dois últimos filmes tentaram desenvolver as pontas deixadas no primeiro filme. O último filme foi um total fracasso em matéria de enredo, se o Harry não estivesse lá para salvar o interesse da história provavelmente não teria feito tanto sucesso. Não precisavam de tantos vilões e pra que mexer na história já bem explicada da morte do tio Ben? O Homem-Areia não tem um final, além de não sabermos o que aconteceu com sua filha doente. Tudo leva a crer que a presença dele no filme foi apenas para justificar a raiva pela qual o Venom age. Verdade seja dita, poderiam ter feito apenas um filme com o vilão Venom, além de haver história suficiente para isso, já que tudo começou numa das histórias dos Vingadores. Lembrando que ele faz parte dos Vingadores apesar de não aparecer nos filmes já realizados por questões de direitos de estúdios.
Qual foi a solução para todo esse problema? Recriar a franquia, claro. Por isso já existem dois novos filmes lançados com novos atores contando a história de uma forma mais completa. Ainda não assisti aos filmes, mas pelo que fiquei sabendo Mary Jane só vai entrar na história no terceiro filme. De acordo com a bilheteria, a resposta do público tem sido bem expressiva.

Você pode ler também...

Sem comentários

Leave a Reply