Life is Strange

Life is Strange é um jogo de aventura com foco na história e desenvolvimento dos personagens. Esse jogo foi lançado em 2015, em formato de episódios, sendo o primeiro lançado em janeiro e o último em outubro. Como ele é um jogo indie, os produtores não tinham um orçamento alto para investir nos gráficos e em todos os elementos do jogo, por isso preferiram focar em pontos como narrativa, trilha sonora e dublagem, tendo sido publicado pela Square Enix.

Apesar do orçamento reduzido, a desenvolvedora Dontrod Enterntaiment conseguiu cativar o público com sua história envolvente e recebeu não apenas críticas negativas, por causa da sincronização de lábios dos personagens e outros elementos, como vários prêmios.

Joguei no Playstation 4 e como já estamos em 2017 várias atualizações já foram feitas, hoje podemos contar com legenda em português, o que era uma das grandes críticas da época. O jogo se baseia em um sistema de escolhas, então teoricamente suas escolhas devem afetar os diálogos e a relação dos personagens ao longo da história, vou explorar este ponto mais para frente.

Maxine Caulfield é uma estudante de fotografia que descobre possuir a habilidade de voltar no tempo. Com esse poder ela salva a vida de uma amiga de infância, Chloe. Ela havia se mudado da cidade quando criança e tinha perdido contato com Chloe, mas nessa situação ela volta a “andar” com Chloe e acaba sendo lançada em sua vida confusa e problemática.

Chloe é a personagem que você ama ou odeia, ela surtou quando o pai morreu e sua mãe resolveu casar novamente pouco tempo depois. Uma garota revoltada, que não possui uma boa relação com a família e culpa tudo e todos por sua infelicidade. Ela busca refúgio dos seus problemas numa vida badalada e na sua amizade com Rachel.

 

Max decide ajudar Chloe a encontrar Rachel, que estava desaparecida havia vários dias e ao longo do enredo vai usando seu poder de diversas formas, seja para salva Chloe algumas vezes ou para conseguir mais informações de outras pessoas a fim de estabelecer bom relacionamento com outros personagens. Enquanto tenta ajudar Chloe, Max tenta impedir que uma tempestade destrua a cidade e seus habitantes.

Desde o inicio é possível perceber o tanto que Chloe e Max são os opostos uma da outra, mas com a intenção de ajudar sua amiga, Max acaba fazendo várias coisas que não são típicas de seu comportamento. Então creio, que ao invés de influenciar positivamente Chloe, Max acaba sendo influenciada negativamente por Chloe várias vezes.

Há vários outros personagens interessantes, como o Warren, um amigo de Max que é apaixonado por ela e em quem Max pode confiar inteiramente durante o jogo. E tem outro personagem que se destacou para mim, que é o jardineiro da faculdade de Max. Ele é sábio e dá muitos conselhos legais para Max, principalmente com sua simplicidade.

Ao longo dos cinco episódios a história vai ficando mais sombria e são abordados vários temas cada vez mais pesados. Apesar de dizerem que suas escolhas tem peso, na verdade não importa muito o que você faz durante o jogo, pois só há dois finais, infelizmente isso me frustrou bastante. Dos cinco episódios creio que o mais confuso foi o quinto, achei que eles colocaram coisas muito desnecessárias, mais para encher o tempo mesmo. Infelizmente não faço parte de uma grande maioria que diz que o jogo mudou suas vidas ou foi um marco… Realmente a história tomou um caminho que não gostei apesar da trama ter sido muito boa. Creio que vários personagens foram subutilizados. Queria poder fazer várias coisas com outros personagens, mas infelizmente o jogo não dá essa abertura, a história se resume mais a Chloe do que a Max e sua vida.

Na E3 desde ano, foi anunciado um jogo curto que irá contar a história de Chloe antes da chegada de Max e promete preencher lacunas do primeiro jogo. Além disso, já está confirmado uma continuação do jogo, mas não há previsão de quando sairá.

Talvez você também goste...

16 Comentários

  1. Esse é o tipo de projeto que se eu tivesse condições faria questão de adotar. O trabalho é lindo e eles fizeram questão de pensar em tudo com carinho <3 Amo esse jogo.
    Beijos

  2. Oi
    menina o maximo que jogo é the sims e olha lá , mas confesso que me interessei pelo jogo, ainda mais pela história contada,

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    1. Oi Carol,
      Vem para o team #eutenhoumps4 kkkkkkkkkk
      A trilha sonora desse jogo é maravilhosa, adorava quando ela pegava o ônibus.
      Bjos

    1. Oi Jessica,
      Apesar de ser um jogo indie (não ter muitos recursos financeiros), realmente eles capricharam na caracterização do jogo.
      Bjos

  3. Oi Kelen, tudo bem?
    Adorei a dica! Quero jogar esse jogo.
    Sou fã de RPGs e acho esse jogo um baita exemplo da interferência do jogador na história, o que causa uma imersão incrível. 😀
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    1. Oi Priih,
      Realmente vc tem uma imersão incrível na história, apesar de suas escolhas não fazerem tanta diferença assim…
      Bjos

  4. Oi Kelen.

    Desde quando ouvi falar desse jogo eu fiquei com vontade de jogá-lo e esse ano aproveitei a sale de verão da steam e já adquiri o meu. Ainda não joguei (porque falta tempo), mas já estou na expectativa pelos outros jogos da série.

    abraços

    1. Oi Thaty,
      Então jogue logo hehehhe, em breve vão sair aqueles outros dois e vc precisa estar afiada 😉
      Bjos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *