Filmes

Operações Especiais

26/04/2016
operações especiaisLançamento: Outubro de 2015
Direção: Tomás Portella
Sinopse: Rio de Janeiro, 2010. Formada em turismo e trabalhando como atendente em um hotel, Francis (Cléo Pires) se anima com a possibilidade de entrar para a polícia civil. Ela presta o concurso e, após ser aprovada, passa a frequentar o curso de habilitação para policial. Trata-se do mesmo período em que ocorreu a invasão no Complexo do Alemão, com traficantes de vários morros cariocas fugindo para cidades periféricas. É o que acontece em São Judas do Livramento, cidade no interior do estado do Rio de Janeiro, que passa a lidar com uma onda de crimes sem precedentes. Para combatê-los é enviada a unidade liderada pelo incorruptível delegado Paulo Froes (Marcos Caruso), que conta com a presença da ainda iniciante Francis. No batalhão ela precisa lidar com a desconfiança dos demais policiais, especialmente Roni (Thiago Martins), e também com as dificuldades da profissão, dos perigos inerentes ao ofício até a corrupção existente ao seu redor.
Quando Francis foi trabalhar naquela manhã não imaginava que enfrentaria uma situação que a faria querer mudar sua vida para sempre. Decidida em entrar na polícia civil, fez todo o preparatório e quando enfim foi chamada para fazer parte da corporação imaginou que era um grande erro, pois a colocaram logo no campo de ação.
2015-857547095-dan-behr-(27).jpg_20151013

Seus colegas policiais não deram crédito para a novata, ainda mais sendo mulher. Claro que rolou aposta para saber se Francis ficaria ou não na corporação. Nesse contexto temos um delegado muito honesto chamado Paulo Froes e também um dos policiais que vai apoiar Francis e por quem ela acaba tendo uma “queda”, Décio (Fabrício Boliveira). Além disso, temos o contra ponto do policial Roni que sempre está implicando com Francis.
 
Francis e delegado Paulo Froes

Francis e delegado Paulo Froes


Aquela unidade foi enviada para uma cidade a fim de desvendar um assassinato de duas crianças, mas a medida que foram cavando encontraram muito mais sujeira e podridão. Grande parte do crédito de toda essa investigação se deve a Francis que neste ponto começa a receber reconhecimento como policial.

Roni e Francis

Roni e Francis


Se você ver as fotos e pensar “É mais um Tropa de Elite”, vai estar redondamente enganado. Sim há o morro, traficantes e muito mais… Só que a história que se conta é sobre Francis e a própria corporação, ou seja, é muito menos violento. Conseguimos ver e sentir todas as coisas por meio da atuação de Cléo Pires que faz uma recruta muito expressiva.

Décio e Roni

Décio e Roni


Além de vários fatores do filme influenciar em outros acontecimentos da própria vida de Francis temos também suas próprias decisões e convicções que vai transformando-a numa policial cada vez mais firme e apegada a bons valores.

Podemos também analisar toda a história de Francis por uma nova óptica, quantas vezes não queremos largar tudo e dar um novo rumo a nossa vida? Ela teve coragem de fazer isso e quando as coisas começaram a não sair do jeito que esperava teve força de enfrentar e ir até o final.
 
Dan-Behr-51-840x577

 

Simplificando, é um filme muito empolgante, bem feito e com excelentes atores. O enredo muito familiar com o nosso dia a dia, não tem dificuldade em nos deixar dentro da realidade daqueles policiais. Vale lembrar que é um filme produzido pelo Netflix e eu gostaria que houvesse uma divulgação maior dele. Afinal de contas, o filme é excelente e merece uma boa repercussão.
 
11

Você pode ler também...

10 Comentários

  • Reply Eloísa Pompermayer 26/04/2016 at 5:01 pm

    Oláá
    Nossa, ainda não conhecia esse filme, mas pelo seu post além de conhecê-lo já quero assistir, com certeza vou amar! ^^
    Bjoos

    Jovem Literário

  • Reply Luiza Helena Vieira 27/04/2016 at 1:14 pm

    Oi, Kelen!
    Eu vi quando esse filme foi lançado, mas acabei perdendo ele nos cinemas…
    Beijos
    Balaio de Babados

  • Reply Line Bernardo 27/04/2016 at 2:09 pm

    Oi Kelen,
    Não assisti esse filme ainda, mas depois de ler este post vou com toda certeza. O cinema nacional tem feitos filmes de boa qualidade e adorei essa dica!
    Bjs❤
    Abrir Janela

  • Reply Amanda Almeida 27/04/2016 at 4:01 pm

    Oiii,
    Esse filme ta na minha lista pra assistir, pelo enredo parece ser bem interessante, espero gostar.
    bjuss ^^

  • Reply Ryoko Bel 01/05/2016 at 12:00 am

    Oi Kelen, tudo bem contigo ???
    Eu tenho que confessar que tenho um certo preconceito por filmes nacionais. Não que eu não apoie o cinema nacional, mas é que muitas vezes tive experiências ruins com os filmes que assisti. Sua maioria era muito apelativa e eu fiquei um pouco decepcionada, mas possuo amores para a vida entre os nacionais como Auto da Compadecida, Minha Mãe é uma Peça, e até mesmo Meu Nome não é Jhonny.
    Confesso que não conhecia esse filme, mas achei a premissa bem interessante, e como você comentou super bem sobre ele, acho que vou dar uma chance !!!

    Beijinhos
    Hear the Bells

  • Reply Kelen Vasconcelos 01/05/2016 at 11:05 pm

    Olá Eloísa!
    Com certeza irá curti ^^
    Bjos

  • Reply Kelen Vasconcelos 01/05/2016 at 11:06 pm

    Sério Luiza? Nem sabia que ele tinha ido para os cinemas :O
    Mas assista, vc vai curtir.
    Bjos

  • Reply Kelen Vasconcelos 01/05/2016 at 11:06 pm

    Oi Line!
    Com certeza os filmes tem melhorado ^^
    Bjos

  • Reply Kelen Vasconcelos 01/05/2016 at 11:06 pm

    Depois diga o que achou 😉
    Bjos

  • Reply Kelen Vasconcelos 01/05/2016 at 11:08 pm

    Olá Ryoko!
    Sim, eu sou que nem vc, evito ao máximo ver filmes nacionais justamente por causa disso. Mas quando vi o trailer desse já tive uma sensação que seria diferente e não me arrependi de ver.
    Bjos

  • Leave a Reply