Filmes

O Espaço entre Nós

22/08/2019

Lançamento: Março de 2017

Direção: Peter Chelsom

Sinopse: O adolescente Gardner Elliot (Asa Butterfield) é o primeiro humano nascido em solo marciano. Mas ele deseja fazer uma viagem à Terra para conhecer a verdade sobre seu pai biológico, e sobre seu nascimento. Nesta jornada, ele tem o apoio de Tulsa (Britt Robertson).

O filme retrata uma realidade diferente da nossa, onde a sociedade tem mais tecnologia, mas ainda se vestem como nós. Nessa nova realidade, o sonho de habitar em Marte não é mais um sonho e sim uma realidade, mas esse ato está no início.

Logo na primeira cena um grupo de astronautas está indo viver durante 4 anos em Marte e começar o projeto de colonização. Isso significa que eles querem plantar, colher e fazer algumas experiências tudo para que a vida em Marte seja possível em grande escala.

Mas a líder do grupo está grávida e descobre dois meses depois que já está no espaço, a empresa privada que financia a operação resolve esconder isso de todos e deixar que a criança nasça em Marte com a ajuda de um médico de uma das estações. A astronauta morre no parto no parto e a criança acaba sendo criada por cientistas.

Não pensem que mesmo depois que a criança cresceu, humanos estejam pegando ônibus espacial e indo visitar Marte, o filme retrata o início de uma colonização então o que você encontra no filme, anos depois, é um ambiente amplo, com muitas plantas, muitos cientistas, mas as pesquisas ainda estão em andamento. Não há uma habitação concreta de pessoas normais por lá.

Gardner é um adolescente inteligente, cercado por máquinas e que dá o seu jeito para conseguir as coisas que deseja, como acesso à internet e contato frequente com uma terráquea por meio de bate papo: Tulsa. No começo essa relação parece até superficial, mas a verdade é que ela é a única pessoa “normal” com quem ele fala. Os outros são bem mais velhos e são cientistas.

Quando o homem que idealizou a empresa e esse projeto fica sabendo que querem trazer o menino para Terra ele se opõe por temer por sua saúde, já que seu corpo se desenvolveu em gravidade zero, então a gravidade da Terra poderia lhe fazer mal. Mas Nathaniel Shepherd (Gary Oldman) é vencido por todos os grandes acionistas e enfim trazem o menino para Terra onde sua aventura começa.

Esse filme me deixou pensando bastante por alguns dias. Há momentos no filme bem previsíveis e outros como o fato de Tulsa e Gardner ficarem constantemente roubando carros e outras cosias que me incomodam. Talvez o personagem mais interessante do filme nem seja Tulsa e seu comportamento relativamente agressivo ou o próprio Gardner com o seu desejo de que a Terra o aceite como morador, mas o cientista que idealizou tudo Nathaniel Shepherd.

Creio que a interpretação de Gary Oldman deu um peso muito forte para as relações humanas no filme. Seus motivos misteriosos é o que realmente te prende para ver como vai terminar toda a história. Agora toda a “aventura de Gardner na Terra” foi bem clichê para mim. Além deles quererem que o relacionamento dele com Tulsa se tornasse algo único muito rápido, já que eles só conversavam por computador e vimos muito pouco disso antes

No geral achei o filme com uma temática interessante, mas com elementos bem vazios. Não tinha como dar outra classificação para um filme que não consegui dizer que gostei, depois que terminar de ver e continuar pensando nisso por vários dias. Talvez se a abordagem com Tulsa e a revolta de Gardner com as pessoas que sempre cuidaram dele não fosse tão infantil teria ficado mais interessante a história.

Você pode ler também...

10 Comentários

  • Reply Ariane Reis 23/08/2019 at 1:24 pm

    Oie Kelen!

    A temática do filme em si, parece realmente bem interessante. Porém, lendo seu post deu para sentir que o enrendo é clichê e um pouco vazio mesmo. Acho que para algo no estilo bem Sessão da Tarde rola, mas não seria de fato a minha primeira opção de filme.

    Beijos;***
    Ariane Reis | Blog My Dear Library.

    • Reply kelen Vasconcelos 29/08/2019 at 12:59 pm

      Oi Ariane!
      Sim, seria algo mas para sessão da tarde ou para um público mais adolescente mesmo.
      Bjos

  • Reply Clayci Oliveira 27/08/2019 at 3:56 pm

    Eu ainda não assisti.
    Gosto dos elementos e da premissa, mas como o foco está na relação entre eles. Acredito que isso deixa a trama vazia mesmo, .. Ainda vou dar uma chance <3 gostei da sua crítica

    • Reply kelen Vasconcelos 29/08/2019 at 1:00 pm

      Oi Clayci!
      Fico feliz que tenha gostado, mas o cientista chefe da expedição é muito interessante, tenho certeza que irá gostar do personagem quando assistir ao filme ^^
      Bjos

  • Reply Kaila Garcia 27/08/2019 at 4:52 pm

    Amei sua indicação, fiquei bem curiosa para explorar esse filme!

    https://www.kailagarcia.com

    • Reply kelen Vasconcelos 29/08/2019 at 1:01 pm

      Obrigada Kaila, depois de assistir me diga o que achou ^^

  • Reply Caverna Literária 27/08/2019 at 5:15 pm

    Oi, Kelen!

    Apesar de também ter achado o desenvolvimento do romance deles muito rápido, eu gostei bastante do filme, a ideia da história é diferente e foi bem executada. Não é um filme que marca, mas é ótimo de assistir. Adorei a resenha!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    • Reply kelen Vasconcelos 29/08/2019 at 1:01 pm

      Oi Carol!
      Também fiquei com essa impressão, não é um filme que marca, mas distrai.
      Bjos

  • Reply Leslie Leite 28/08/2019 at 3:58 pm

    Uma pena que o filme não tenha te cativado, pois a premissa da história é muito boa.
    Confesso que fiquei curiosa e provavelmente vou assistir esse filme de forma despretensiosa, sem esperar muito dele.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    • Reply kelen Vasconcelos 29/08/2019 at 1:02 pm

      Oi Leslie!
      Depois de assistir me diga o que achou ^^
      Bjos

    Leave a Reply