Séries

Supergirl

23/10/2018

Demorei bastante para querer ver essa série porque achava que não iria gostar. Eu já conhecia a atriz que faz a Kara da série Glee e não foi uma das melhores atuações dela. Então minha irmã começou a ver a série bem antes de mim e acabou me dando comentários que me fizeram querer ver que série é essa.

Basicamente é bastante feminina. Pode até parecer que seria óbvio isso, mas a verdade é que séries protagonizadas por mulheres ou até filmes só começaram a ganhar força em relação ao “poder feminino” nos últimos anos. Isso não era comum, na verdade tudo era bem masculinizado ou visto de uma óptica masculina. Ou seja, as mulheres poderiam até chegar a ser bem sexualizadas.

A série começa devagar, e isso me deixou um pouco triste. Até a personalidade da Kara no inicio é bem triste. Ela quer copiar o primo (Superman) em tudo, e até usa um par de óculos como disfarce. Chega a procurar uma empresa de jornalismo para poder atuar também, mas inicialmente como assistente da presidente, a impressionante Cat Grant (Calista Flockhart). Uma mulher que sabe muito bem quem é e o que pode conquistar.

Aos poucos Kara (Melissa Benoist) vai percebendo que ela não precisa agir o tempo todo como o primo e sim ser ela mesma. E isso traz um rumo bem diferente para a série já que ela procura fazer as coisas do seu jeito. Quem a ajuda com o disfarce é sua irmã de criação Alex Danvers (Chyler Leigh) que trabalha numa organização do governo criada para conter ameaças alienígenas, o DOE.

Quando Kara se revela para o mundo a fim de salvar sua irmã Alex, agarra a oportunidade para ser quem ela sempre quis ser e parar de se esconder do mundo de uma forma que possa, mesmo que por um tempo limitado, usar os seus poderes para ajudar os outros. Um dos grandes destaques dessa série deveria ser o James Olsen (Mehcard Brooks), mas sua atuação não é das melhores, o que acaba desviado nossa atenção para o J’onn J’onzz (David Harewood) o Marciano Verde.

No geral, para mim, além da própria Kara, a Alex e o J’onn J’onzz é que estrelam toda a série, inclusive eles fazem parte do núcleo principal em todas as temporadas. Assisti as duas primeiras temporadas, a terceira foi fechada em outubro de 2017 e a quarta já está confirmada para vir ao ar no inicio de abril de 2018.

Desde a primeira temporada deu para entender que os roteiristas queriam criar um interesse romântico de Kara com o James Olsen, mas todo mundo sentia que não ia pra frente. Eles eram muito diferentes, além de não ter química nenhuma, o que deixava tudo muito forçado. Então, eles decidiram incluir na segunda temporada um novo personagem chamado Mon-El (Chris Wood), o fato de ele ser também um alienígena se encaixou muito bem com a Kara. Claro que nada acontece de uma vez, o relacionamento deles é construído bem devegar, ao longo da série. Um fato curioso é que na vida real, os atores também são namorados.

Na segunda temporada podemos ver uma interação maior de Kara com o Superman o que abre ainda mais o leque da série para boas colocações, ensinamentos e desafios que os dois possam enfrentar juntos. Escolheram colocar um ator novo para fazer o papel do Superman que surpreende positivamente na atuação. A série também aposta com outras colaborações como participação do Flash em alguns episódios.

A série também aborda temas polêmicos como lesbianismo, luta entre grupos raciais e muitas situações que seriam polêmicas se vivêssemos num mundo repleto de alienígenas refugiados. Como registro obrigatório e até mesmo venda escrava dos mesmos no mercado negro.

Essa é uma série que se supera a cada temporada, abordando sempre temas novos e com personagens que realmente funcionam na trama. Sendo repleta de boas atuações, com uma pitada de humor. Com certeza é uma boa série para se divertir em família.

Você pode ler também...

12 Comentários

  • Reply AMANDA ALMEIDA 23/10/2018 at 6:16 pm

    Oi amiga,
    Eu não tenho mais muito ânimo pra essas séries de super heróis da DC, mas que bom que bom que foi uma boa experiência pra você ^.^
    bjus,
    Amanda Almeida

    • Reply kelen Vasconcelos 21/11/2018 at 5:53 pm

      Oi amiga,
      Eu continuo testando e seguindo as que curto ^^
      Bjos

  • Reply Priih 22/11/2018 at 3:01 pm

    Oi Kelen, tudo bem?
    Eu assistia Arrow e Flash, mas conforme a CW foi aumentando as séries de heróis e conectando todas umas as outras, fui ficando com preguiça. Não tenho mais paciência pra acompanhá-las, especialmente por causa dos crossovers. 🙁
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    • Reply kelen Vasconcelos 29/11/2018 at 12:50 pm

      Oi Priih,
      Que pena, já percebi que muitas pessoas estão com esse tipo de sentimento.
      Até agora da DC só vi a Supergirl mesmo.
      Bjos

  • Reply Ane Reis 22/11/2018 at 11:42 pm

    Oie Kelen =)

    Vou confessar que sou #teamMarvel rs… O único herói da DC que eu gosto é da Mulher Maravilha.

    As séries que se passam no universo da DC nunca me chamaram a atenção, mas como tenho amigos que amam, sempre acabo sabendo o que acontece no episódios.

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    • Reply kelen Vasconcelos 29/11/2018 at 12:53 pm

      Oi Ane,
      Sempre fui #teamDC kkkkkkkkk, a Marvel só conheci pelos filmes, com exceção dos X-men que amava.
      Quando tiver um tempinho dê uma chance para Supergirl pode te surpreender, como me surpreendeu ^^
      Bjos

  • Reply Caverna Literária 24/11/2018 at 11:50 pm

    Oi, Kelen!

    Eu assisti aos primeiros episódios da série, e também vejo os eps de crossover com arrow e flash, maaas infelizmente não tive aquela vontade de continuar vendo 🙁 de todos da DC, o que eu continuo assistindo é The Flash. De resto, todos já me enjoaram por serem sempre a mesma coisa D: ótima resenha!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com

    • Reply kelen Vasconcelos 29/11/2018 at 12:54 pm

      Oi Carol,
      O inicio é meio chato mesmo, como disse na resenha. Você tem que dar uma insistida, aí as coisas realmente começam a ficar muito bacanas.
      Bjos

  • Reply Denise Crivelli 05/12/2018 at 12:02 am

    Oi
    eu gosto da série, a Kara evoluiu muito entre as temporadas, sua personalidade ficou mais forte e ela ficou mais confiante, estou assistindo a nova temporada e gostando do que estou vendo até agora, que bom que resolveu dar uma chance a série.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    • Reply kelen Vasconcelos 27/12/2018 at 11:46 am

      Oi Denise,
      Concordo plenamente com vc. Quem dá uma chance pra série curte bastante ^^
      Bjos

  • Reply Andy 16/01/2019 at 12:51 am

    Oi, Kelen!
    Assisti as 3 temporadas e já estou curiosa para conferir a quarta!
    Gostei bastante da série e do desenvolvimento da Kara, o crescimento dela é evidente! Fiquei muito feliz quando resolveram mudar o interesse romântico dela, cheguei a pensar que só eu via que os atores/personagens pareciam bons amigos e nada mais, completamente o oposto do que aconteceu quando o Mon-El ! Meu coração ficou apertado com o final da terceira temporada e quero saber o que acontecerá com esses dois e espero muitas participações do Flash *-*
    E claro, adoro o fato de vários atores terem atuados em outras séries e/ou filme de super-heróis. A atriz que faz a mãe da adotiva da Kara, a Helen Slater, por exemplo, ela já interpretou a super-girl no filme homônimo. Adoro essas referências!
    Abraços

    • Reply kelen Vasconcelos 18/02/2019 at 12:49 pm

      Oi Andy,
      Vc tirou as palavras da minha boca. Tenho curtido bastante essa série e como ela tem se mostrado diferente e profunda.
      Bjos

    Leave a Reply