Especiais

Reality Show Coreano – Parte II

30/04/2020

Oi gente!

O que vocês estão achando desse especial? Hoje vou falar do Produce 101 e do Produce 101 – Season 2. Caso tenham perdido a parte 1, clique aqui. Acho muito interessante compartilhar essas peculiaridades da cultura coreana através desses programas com vocês. Qualquer dúvida, podem deixar nos comentários que respondo. Vou continuar linkando os MVs dos grupos que vou citar, porque após esses programas muitos grupos surgiram e é interessante revelar essas conexões. Espero que continuem curtindo comigo ^^

Quando foi anunciado o programa a internet ficou na incerteza se realmente o programa conseguiria produzir um grupo com 11 garotas de forma justa já que eram 101 traines participantes. O programa recebeu as inscrições voluntárias dos participantes até atingir o número de 101, então muitas empresas enviaram suas traines que eram promissoras, mas que não havia nenhum projeto de debut para os próximos meses. Uma das enormes empresas da Coreia, JYP, enviou apenas a Somin. Tenho certeza que vocês lembram dela no programa Sixteen.

Quando ela entrou no programa ouve um completo burburim porque dentre as participantes ela era a mais famosa e que provavelmente já teria fans. Mas não apenas ela se destacou, várias traines talentosas chamaram a atenção. No primeiro episódio houve uma audição de cada trainer, podendo ser feita em grupo ou individual. Após a audição os professores as classificaram pelo nível de habilidade em grupos A, B, C, D, … Então elas ficavam treinando a medida que as missões eram passadas até a apresentação da missão e depois havia o anuncio do rank de votos.

O programa era apresentado por Jang Keun Sunk, e era completamente feito por votos dos telespectadores que eram chamados de “produtores nacionais”. Em algumas dessas missões o grupo vencedor poderia conseguir alguns benefícios, por exemplo alguns votos a mais. A beleza do programa era ver como as meninas se ajudavam e se tornavam amigas ao longo do processo. Muitas delas passavam a madrugada inteira na sala de treinamento.

Aos poucos o programa foi ficando extremamente famoso e na missão de batalha de dança, vocal e rap um dos vídeos da música Bang ficou entre os mais vistos. Inclusive ouve manifestação das cantoras dizendo que gostaram do cover que foi criado. Vou deixar o vídeo aqui, pois são muitas perfomaces para colocar, então escolhi a mais vista pelo público para terem uma ideia do resultado das missões.

O grupo debutou tendo Somi como center das performances, já que ela adquiriu o primeiro lugar. Parece até fácil dizer que ela sempre esteve em primeiro, mas não é verdade. O programa tinha um sistema de confessionário onde todas elas expressavam suas emoções e pensamentos. E Somi sempre disse que o objetivo dela era ficar entre as 11. Além dela várias outras traines chegaram a sentar no lugar 1 ao longo do programa, mas no final ela ganhou.

Depois que o grupo IOI debutou (Maio de 2016) foi uma febre por 8 meses que era o tempo de contrato. Assim que acabou as pessoas reclamaram por ser um período tão curto de promoção. Elas ganharam vários prêmios e foram reconhecidas por seus talentos de diversas formas.

Uma das que se destacaram após o programa acabar foi a Chung Ha que se lançou como cantora solo, e hoje ela é extremamente reconhecida. Chae Yeon voltou para seu grupo que estava em hiato o DIA. Do Yeon e Yoo Jung debutaram pela empresa delas com um novo grupo Weki Meki. Na Young e Kyul Kyung (conhecida como Pink no programa) debutaram pela empresa delas no grupo Pristin que era repleto de ex-participantes do programa. Esse grupo fez muito sucesso, mas entrou em várias polêmicas por causa da Pink, que segundo algumas fofocas não queria retornar para as atividades na Coreia e queria continuar na China, seu país de origem. Depois de tantos problemas a empresa desfez o grupo, infelizmente, porque ele era incrível.

Se Jong e Mina debutaram pela empresa no grupo Gugudan, o ruim é que a empresa nem tinha esperado o termino do contrato do grupo IOI para debutar o novo grupo, então as meninas tinham que ficar se desdobrando para dar conta dos compromissos. Se Jong chegou a fazer vários dramas e este ano de 2020 ela debutou como solista também. So Hye entrou de paraquedas no programa, porque na verdade ela queria ser atriz e a empresa dela era de atores, então foi a participante que mais teve dificuldade com tudo, depois do contrato acabar ela focou na carreira de atriz e abriu sua própria empresa para gerenciar sua carreira.

Yeon Jung entrou para o grupo Cosmic Girls que tinha debutado pouco tempo depois dela entrar para o programa. Hoje é um dos meus grupos favoritos. E muitas coisas aconteceram com Somin, a empresa dela fechou um contrato de um ano para agenciar ela em programas de variedades e patrocínios, mas nada de música. Até que houve um rumor que ela iria debutar no grupo Itzy, mas do nada saíram notícias que ela estava saindo da agência e indo para a YG Entrertemant. Foi um choque para muitas pessoas, depois que ela foi para o selo da Black Label (o mesmo do grupo Blackpink), demorou vários meses, mas enfim saiu o seu debut com apenas dois singles e até agora nada mais de música, só muitos outros programas. Acho que depois de tudo, talvez o foco da carreira dela mudou um pouco.

Surgiram vários outros grupos das participantes do programa, mas não vou listar porque o post já está muito grande. Enfim, foi um programa que trouxe muito sucesso e visibilidade para muitas traines o que possibilitou vários debuts e carreiras.

Depois de um ano eles fizeram o mesmo programa, com as mesmas regras só que com traines masculinos. O objetivo era o mesmo, formar um grupo de 11 integrantes escolhido pelos “produtores nacionais”. Na verdade, não acompanho muitos grupos masculinos, mas o que me chocou a temporada inteira foi ver o Nu’est lá. Quatro integrantes do grupo foram participar e só um deles entrou para o grupo. Nu’est é um grupo muito antigo e que já tinha cinco anos de carreira, mas que não conseguia fazer sucesso e que era constantemente comparado com o grupo Seventeen da mesma empresa que fazia muito sucesso, mesmo tendo sido lançado muito tempo depois e apesar de serem mais novos na profissão.

Esse programa, ao contrário do primeiro, sofreu com muitas e muitas acusações de todos os tipos. Integrantes fazendo bullying com outros integrantes, além de agressões físicas também. Participantes expulsos e sendo cortado das performances já gravadas. Não havia um espírito de irmãos ou de cooperação no programa, era cada um por si, mesmo que isso prejudicasse a prova em grupo. E isso era o que eles falavam no confessionário, acreditam? Eu fiquei chocada todas as vezes que via isso. Houveram até ameaças que a cantora Boa (quem conduzia o programa) iria deixar de conduzi-lo, mas acho que voltaram atrás depois de Leeteuk ( líder do Super Junior) a substituir por um tempo.

Se você está num grupo e não ajuda quem tem dificuldade do seu grupo, o seu grupo só tem a perder com isso, mas era um egoísmo sem tamanho. O meu participante favorito era o Baek Ho do Nu’est. Ele era tido como o homem de H maiúsculo por ter uma presença bem respeitosa. Além disso, era sempre gentil e ajudava todos o tempo inteiro. Foi muito legal acompanhar as provas deles.

O grupo debutou com o nome Wanna One e ficou ativo no ano de 2017 e 2018, a organização ouviu os “produtores nacionais” aumentando a duração do contrato. Como não acompanho grupos masculinos não consigo dizer para onde foram parar cada um dos integrantes, mas eu sei o Nu’est depois desse programa alcançou o estrelato e ganhou muita visibilidade e frescor à sua imagem. Sei que o Daniel foi o grande vencedor do programa e depois que o contrato do grupo acabou ele saiu da sua empresa judicialmente, alegando que o contrato era abusivo, se lançou como solista criando sua própria empresa para gerenciar sua carreira. Recentemente assumiu o namoro com a líder do Twice, chocando muita gente.

Pesando tudo, creio que realmente esse não conseguiu nem chegar aos pés das coisas interessantes que o primeiro trouxe e nisso eu findei em ver reality shows masculinos rsrsrs. Não me traumatizou, mas me deixou sem vontade de ver outros, foquei só nos femininos mesmo.

Termino essa segunda parte por aqui. Em breve postarei a última parte, enquanto isso vamos falar sobre os programas e os integrantes nos comentários ^^

Até o próximo post o/

Você pode ler também...

2 Comentários

  • Reply Caverna Literária 06/05/2020 at 2:50 pm

    Oi, Kelen!

    Ixi, ao contrário de você, não ando muito por dentro das músicas coreanas 🙁 mas parece ser legal o reality show, ainda mais pra quem curte, deve ser uma distração maravilhosa durante essa quarentena. Nem as lives aqui do Brasil ando assistindo direito, acho que tô aproveitando mais pra por as leituras em dia hahah

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    • Reply kelen Vasconcelos 07/05/2020 at 5:41 pm

      Depois me conta quais leituras tem feito e eu conto as minhas também rsrsrs
      Bjos ^^

    Leave a Reply