Livros

Uma Razão para Respirar – Rebecca Donovan

22/07/2015
Editora: Pandorga
Série:Trilogia Breathing
Sinopse: Na cidade de Weslyn, Connecticut, onde a maioria das pessoas de preocupa em ver e ser vista, Emma Thomas prefere não ser percebida de forma alguma. Ela está mais preocupada em fingir perfeição enquanto puxa as mangas da blusa para baixo a fim de esconder as marcas roxas, não querendo que ninguém perceba quão longe da perfeição ela realmente está. Sem esperar, ela encontra o amor. O amor a desafia a reconhecer seu valor, mas correndo o risco de revelar o terrível segredo que esconde.
Sim, admito que assustei quando peguei o livro e vi que eram 490 páginas. Não é um número de páginas muito normal para esse gênero e por isso posterguei algumas vezes sua leitura. Agora posso dizer que não deveria ter feito isso, o livro é simplesmente maravilhoso. Já li livros com temáticas polêmicas como assédio sexual, prostituição, mas esse foi o meu primeiro livro sobre violência doméstica.

Todas as famílias têm aqueles momentos de desentendimentos e brigas, então nos sentimos mal até consertamos a situação ou mal entendido. Agora imagine uma situação assim e piore 10 vezes mais, imagine que essa pessoa com quem você teve desentendimento te olhe com um ódio mortal e faça de tudo para te machucar e ainda ri ironicamente quando consegue, pois é essa a vida de Emma Thomas. Desde o primeiro capítulo percebemos que Emma sofre com sua tia. Por causa dessa dura realidade faz de tudo para ser invisível perante os outros na escola, além de preencher todo o tempo vago que tem com atividades esportivas ou de estudos. Quanto menos tempo ela fica em casa, menos tempo tem que sentir medo do que sua tia pode fazer com ela.

Ao longo do livro entendemos que Emma perdeu seu pai e que sua mãe a deixou com o seu tio (irmão de seu pai) porque não tinha condições de cuidar de sua filha. Durante um bom tempo ela afirma que a mãe é doente e só depois da metade do livro conseguimos entender que doença é essa. Seus tios a receberam quando tinha 12 anos e desde esse momento Carol a oprime.
A personalidade de Emma é muito cativante, acabei me identificando com ela de imediato. Não pelo fato de sofrer violência, mas por escolher passar despercebida na escola durante todo o Ensino Médio. As pessoas podem até dizer que é um período legal de suas vidas, mas na minha época eu só queria concluir logo e sair do colégio. Ainda bem que eu tive poucos amigos que estiveram comigo nesse tempo, já com Emma, a história é diferente. Ela escolheu ser forte e conta os dias para terminar o colégio como se fosse uma presidiária prestes a ganhar sua liberdade. Sara é a melhor amiga de Emma e a única que possui um real contato com ela. Percebemos que Sara é a menina popular da escola que todos querem estar perto. Ela imagina que algo acontece na casa de Emma, mas todas as vezes que entram no assunto, Emma não aceita falar sobre isso e diz que pode suportar ou que é problema dela.
No livro fica bem claro a aversão que Carol tem de Emma e sempre que pode a espanca e a ofende. Quando seu tio ou seus primos estão por perto, Carol encarna a tia perfeita, mas é claro que o tio de Emma desconfia de algo apesar de se colocar de lado e sempre apoiar Carol e por muitas vezes dizer a Emma que a deixasse em paz ou interagisse o mínimo possível com ela.
De onde vem tanto ódio que enche o coração de Carol não sabemos, mas é claro que uma convivência meramente pacífica com ela é impossível. Carol sempre provoca acidentes e ainda a culpa, com isso Emma vive cheia de cicatrizes e marcas roxas.
Então, quando Evan chega à cidade desde o inicio começa a interagir com ela, sua vida muda drasticamente. Aos poucos ele a faz se apaixonar por ele, mas como na vida de Emma, nada é tão simples, romance também não seria. Sara entra em ação e ajuda sua amiga a ficar cada vez mais afastada de casa, mas nem sempre consegue evitar que Emma leve a pior com Carol. Acabamos afundando nos dramas de Emma juntamente com ela. A escrita de Rebecca é totalmente envolvente e todos os momentos dramáticos da vida de Emma são narrados com muito realismo. Ao mesmo tempo em que vemos o amor de Evan crescer cada dia mais e sempre cuidar dela com afinco. Evan e Emma são um lindo casal, mas também enfrentam seus problemas e inseguranças.

 

O livro tem uma diagramação linda, as folhas são amarelas e o tamanho da letra é muito agradável. O único ponto ruim que achei é que houveram muitos erros de grafia, nada que uma nova revisão não resolva. Os erros são constantes, mas dá para entender do que se trata, por exemplo, trocam “ele” por “ela”, então algumas vezes me irritei com isso, mas logo passou porque a história é muito boa mesmo. O final desse primeiro volume é totalmente chocante, estou louca para ler o segundo volume e com certeza a série entrou para minha lista de favoritos.
 
 

Você pode ler também...

4 Comentários

  • Reply Clara Abelha 22/07/2015 at 7:06 pm

    Nunca tinha ouvido falar desse livro mas pelo seu post fiquei bem interessada! Tendo páginas amarelas, pra mim já significa que o livro é bom, haha! Estou seguindo o seu blog, gostei bastante daqui!

    Beijo,
    http://aerocarolina.blogspot.com.br/

  • Reply Livy 23/07/2015 at 4:13 am

    Olá.

    UAU! Amei sua resenha <3
    Estava super curiosa sobre este livro, e concordo, nunca vi nada relacionado à violência doméstica. Parece ser muito emocionante, quero ler!

    Beijos,
    Livy
    nomundodoslivros.com

  • Reply Kelen Vasconcelos 24/07/2015 at 1:56 pm

    Oi Clara!
    Leia sim, o livro é ótimo ^^
    Tô seguindo o seu também.
    Bjoss

  • Reply Kelen Vasconcelos 24/07/2015 at 1:57 pm

    Oi Livy!
    Com certeza vai gostar ^^
    Bjos

  • Leave a Reply