Filmes

Fabricante de Lágrimas

26/06/2024

Lançamento: Abril de 2024

Direção: Alessandro Genovesi

Sinopse: Nica (Caterina Ferioli), uma jovem órfã que cresceu ouvindo sobre a lenda do fabricante de lágrimas. A lenda consiste em um artesão misterioso responsável por criar nos humanos todos os caos dentro do coração. Nica, aos 17 anos, deixa os contos de fadas de lado pois está prestes a ser adotada, finalmente, mas o que seria um sonho para ela acaba virando um pesadelo, uma vez que a adoção dela será junto com Rigel (Simone Baldassari) e ele é a pior pessoa que ela gostaria de ter como irmão, já que ele esconde uma natureza sombria apesar de sua boa aparência.

Este filme é a adaptação do livro “O Fabricante de Lágrimas” escrito por Erin Doom. O livro foca no relacionamento de órfãos de um orfanato. Na primeira parte do filme, vemos Nica perdendo sua família em um acidente de carro e ficando sozinha, o que acabou levando-a para um orfanato. A mãe dela era bióloga então ela acabou aprendendo muito sobre biologia, inclusive a mãe dela deu o nome de uma borboleta para ela.

Assim que ela chega ao orfanato já percebe que as coisas lá são extremas. A diretora é uma déspota que gosta de fazer as crianças sofrerem de todas as formas possíveis. Mas essa diretora tem um aluno favorito que o trata como filho (de forma extremamente sufocante), o Rigel. Todas as crianças se mantem afastados dele, pois a simples interação com ele é motivo da diretora punir as crianças com torturas.

O tempo vai passando e aparece um casal que perdeu seu único filho e decidem adotar uma adolescente. Nica é escolhida e no dia em que ela vai para o novo lar, Rigel faz uma cena para que ele também seja adotado com ela. O plano dele dá certo e apesar dos protestos da diretora pela escolha, ela deixa Rigel ser adotado.

As interações de Nica e de Rigel são muito estranhas. Rigel obviamente parece ser muito interessado nela, apesar de dizer para se manter afastada. Ela tenta viver a vida dela, apesar de agora tê-lo como irmão. Logo um aluno popular da nova escola começa a flertar com ela e Rigel não gosta, na primeira oportunidade espanca o garoto.

Esses acesso de Rigel vão se tornando cada vez mais frequente, como se ele fosse um irmão postiço possesivo. Depois o filme muda um pouco e começamos a ver as coisas pela ótica de Rigel, e tudo começa a fazer muito mais sentido. O aluno popular da escola, aos poucos vai se tornando muito obsessivo por Nica, como se nunca nada tivesse lhe sido negado. E Rigel, apesar de seus problemas de saúde, tenta protegê-la.

O filme todo tem um tipo de abordagem diferente, com ângulos de câmera diferentes e uma trilha sonora interessante. Os filtros da filmagem também são bonitos. Ele dá aquele ar de filme indie que super se encaixa na história. Por ser um filme, achei um pouco acelerado a forma como Nica e Rigel começam a se envolver emocionalmente, e quando vemos a visão de Rigel realmente começamos a entendê-lo e tudo o que ele já fez pela Nica, desde que chegou no orfanato ficou muito evidente.

Tem vários outros personagens muito carismáticos, como a amiga albina de Nica, e outros órfãos que foram adotados que vão aparecendo ao longo do filme, com a ideia de processarem o orfanato e contar os abusos para que a diretora seja demitida. Esse é outro plote do filme que é bem interessante.

Gostei do filme, me deixou ainda com mais vontade de ler o livro. Fiquei sabendo que o final do filme é diferente do final do livro o que me deixou ainda mais curiosa. Mas todo o enredo e desenvolvimento é muito interessante. As autuações são muito boas, e aos poucos esse filme tem feito sucesso na Netflix. Vocês já viram? Me contem nos comentários ^^

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply Priih 07/07/2024 at 3:29 am

    Oi Kel, tudo bem?
    Eles são adotados juntos mas se gostam? BABADO!
    Nunca tinha ouvido falar nesse filme até ler seu post, mas fiquei curiosa devido a essa tensão, caso tenha entendido certo.
    E achei legal por ser um filme italiano também, não estou habituada a assistir.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

  • Leave a Reply