Séries

Bridgerton

15/01/2021

É uma série produzida pelo Netflix que está adaptando os livros da Julia Quinn da série de 9 livros. Por enquanto, a primeira temporada retrata apenas o livro 1 “O Duque e Eu” onde a Dafne (Phoebe Dynevor) se casa com o Duque (Regé-Jean Page), mas até isso acontecer muita coisa acontece. A segunda temporada já foi confirmada e será baseada no segundo livro “O Visconde que me Amava” onde conta a história de Antony (Jonathan Bailey) encontrando a sua viscondessa. Tenho trago para vocês a resenha de cada um dos livros, a resenha do último livro deve sair em breve.

Mas vamos nos focar nessa primeira temporada, muita coisa foi adaptada. O livro é totalmente focado em Dafne e no Duque, no que eles pensam e sentem. Transferir isso para uma série seria um pouco monótono, então eles criaram outros arcos que se interligam diretamente com a história principal para dar mais dinamismo.

Poucas coisas não existem na série como um todo, como é o caso da Rainha (Golda Rosheuvel). A personagem foi criada para explicar a existência de negros na elite. Mas quero deixar uma coisa clara na resenha, muitas pessoas tem trago a informação errada sobre esse assunto. A produção deu uma entrevista e disse que eles escolheram por não abordar o racismo, então é como se isso nunca tivesse acontecido na história. O que eles explicam é que haviam dois reinos separados e que o rei se apaixonou por alguém do outro reino e os dois reinos se fundiram. Inclusive eles usam a expressão “exóticos” para se referirem a si mesmo. Por isso a figura da rainha é tão importante nessa adaptação, e vocês não verão nenhuma atitude que se quer venha a lembrar o racismo, todos se tratam cordialmente. Com tudo isso, podemos dizer que é um mundo distópico.

Voltando para a história, Dafne faz um acordo com o Duque para que ele a corteje falsamente, assim ela irá atrair mais pretendentes e conseguir escolher um marido que é o que deseja, formar uma família. Temos o arco da Marina (Ruby Barker), que é uma personagem do quinto livro e é trazida antes para explicar seu passado mencionado no livro da Eloise (Claudia Jessie). O arco da Marina se mescla com a família da Penélope (Nicola Coughlan) e também seus problemas. Além do arco da Rainha, temos o arco do amigo boxeador do Duque. O restante que aparece de novo é o desenvolvimento dos próprios personagens que é explicado ao longo de todos os livros da série.

A série é bem construída, tem ótimos atores. A Hyacinth mirim é perfeita, assim como Eloise, Penélope, Violet (Ruth Gemmell) e a Lady Danbury (Adjoa Andoh). A trilha sonora foi muito bem executada, colocando músicas românticas conhecidas de forma orquestrada. A fotografia da série, a ambientação e o figurino estão lindos. Inclusive, o figurino não é fiel a época eles tentaram deixar as roupas mais bonitas do que eram, o que reforça o meu posicionamento de distopia. Lembro ainda que a voz da Lady Whistledow é da maravilhosa Julie Andrews.

Claro que a série não é perfeita, tem alguns pontos negativos que podemos relevar. A interpretação do Antony deixou muita gente chateada porque o personagem toma muitas atitudes que não são características dele, espero que melhorem isso na próxima temporada. Tem alguns momentos que os efeitos especiais pecam, mas espero que o orçamento aumente para a próxima temporada com o sucesso que estão fazendo agora.

De forma geral, gostei bastante da série. Confesso que estava com medo deles estragarem tudo, mas ficou fiel, apesar das modificações mencionadas. Eu já a vi duas vezes, então com certeza gostei. E vocês? Já viram? O que acharam? Me contem nos comentários ^^

You Might Also Like

10 Comments

  • Reply Alessandra Salvia 17/01/2021 at 1:34 pm

    Oi Kelen,
    Que série maravilhosa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Minha Pen arrasou e meu Colin promete! Senti falta do seu jeitão esfomeado, mas está valendo.
    Adorei e torço por uma renovação!
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    • Reply kelen Vasconcelos 20/01/2021 at 4:59 pm

      Oi Alessandra,
      Sim, a segunda temporada já está confirmada! Espero que consigam fazer todos os livros ^^
      Bjos

  • Reply Priih 17/01/2021 at 2:45 pm

    Oi Kelen, tudo bem?
    Eu adorei a série! Me senti vivendo um romance de época. ♥
    Sobre o racismo, até tem uma fala que menciona isso. A Lady Danbury fala pro Duque que finalmente eles têm a chance de estar entre todos com prestígio, é bem sutil, mas ainda assim acho que passou a “indireta”, sabe?
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    • Reply kelen Vasconcelos 20/01/2021 at 5:00 pm

      Oi Priih,
      Fico feliz que não hajam atitudes racistas na série, conforme a produção disse. E na verdade foi o que eu disse, eles viviam de forma separada, mas nunca usaram esse termo e nem é sequer visto em qualquer atitude de qualquer ator da série. Pq a intenção é que isso não existisse, por isso achei melhor dar o nome de “distopia” para a produção pq acho que se encaixa mais no que foi apresentado. Ahhhhh se a realidade do nosso dia a dia fosse essa, seria muito melhor ^^
      Bjos

  • Reply Renata Custódio 18/01/2021 at 1:25 pm

    Eu tô louca para assistir essa série, me segurando para não largar tudo e maratonar ela hahahaha
    Amei o post

    Beijnhos
    Renata

    • Reply kelen Vasconcelos 20/01/2021 at 5:01 pm

      Oi Renata,
      Eu maratonei em 2 dias e depois vi tudo de novo kkkkkk
      Bjos

  • Reply Ariane Gisele Reis 19/01/2021 at 2:51 pm

    Oi Kelen, tudo bem?

    Eu gostei bastante da adaptação, apesar ter minhas pequenas ressalvas. Sobre a questão do racismo, assim como a Pri comentou acima, houve uma menção sutil ao fato, mas acredito que por a série focar no romance o tópico não foi bem explorado. Além disso, segundo os historiadores existiam pessoas negras na aristocracia inglesa na época, mas infelizmente os romances como dos da Julia pecam em destacar isso.

    Votando a série, no geral gostei do que vi. Apenas senti que o Colin ficou muito descaracterizado em relação ao personagem no livro. Também achei que o segredo da Lady W foi revelado cedo demais. Fora isso, acredito que a Netflix e a Shonda fizeram um bom trabalho e estou ansiosa pela segunda temporada.

    Beijos;***
    Ariane Gisele Reis | Blog My Dear Library.

    • Reply kelen Vasconcelos 20/01/2021 at 5:04 pm

      Oi Ariane,
      Sim, eu até mencionei na resenha essa cena, mas a intenção da cena era mostrar que as coisas eram diferentes. E nem usaram a palavra racista… Enfim, eles só colocaram essa cena para “explicar” para pessoa que estava assistindo e não acompanharam a produção pq eles estavam levando a história de uma forma diferente da Histórica.
      Sim, tadinho do Colin, acho que merecia mais. Vamos ver quando chegar no livro dele se vão conseguir deixar ele ser ele ^^.
      Bjos

  • Reply Thaty 19/01/2021 at 3:31 pm

    Ainda estou assistindo a série, estou adorando (principalmente a fotografia, que é de tirar o folego!) e torcendo para a Netflix renovar para a segunda temporada.
    Como não li nenhum livro da série não consigo opinar sobre o quesito adaptação, mas sabemos que nunca fica do mesmo jeito e por vezes tramas que ocorrem nos últimos livros são trazidas para o começo para fazer com que o espectador já crie empatia (ou não) pelo personagem.

    Abraços
    http://www.auniversitaria.com/
    Abraços

    • Reply kelen Vasconcelos 20/01/2021 at 5:06 pm

      OI Thaty,
      A confirmação da renovação foi solta como um spoiler em uma das entrevistas, então está renovada sim ^^
      Você vai curtir bastante, pra mim os episódios foram viciantes.
      Bjos

    Deixe uma resposta para Ariane Gisele Reis Cancel Reply